sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

JOSÉ MAURÍCIO MACHLINE, 60 ANOS

Resultado de imagem para biografia JOSÉ MAURÍCIO MACHLINE, 60 ANOS

Na adolescência trabalhou como juiz em exposições de cães para o Kennel Club.

No ano de 1989 criou, junto ao ex-ministro Mário Henrique Simonsen, o "Prêmio Sharp de Música". Durante 12 anos o projeto foi patrocinado pela Sharp e posteriormente, por cinco anos pela Empresa Time, a partir do ano de 2010, patrocinado pela Companhia Vale.

Atuando como medium trabalhou como chefe espiritual do Centro Espírita do Zé do Bem, casa de umbanda que desenvolve um trabalho de recuperação de doentes e dependentes químicos. Sobre esse tema, escreveu o livro "Eu não acredito em religião", lançado na Livraria Argumento no ano 2000.

No ano de 2012 o "Prêmio da Música Brasileira" completou 24 anos de atuação, tendo tido vários homenagens à obra de diversos compositores como João Bosco e Tom Jobim, entre outros.

Criador do "Prêmio Sharp de Teatro e Música". Também apresentador de televisão, sendo muito respeitado no meio artístico por suas ideias singulares com respeito à música popular brasileira. Entrevistou a maioria dos compositores e intérpretes brasileiros nos diversos programas que criou em distintas emissoras de televisão.

Em 1999, aventurou-se em produzir, arranjar e cantar o CD "Toques de umbanda", revelando, com este disco, a outra face de sua personalidade. Sobre seu trabalho, relatou o escritor Carlos Heitor Cony: "A começar pelo título, o CD de José Maurício Machline é instigante, até mesmo provocador. Na verdade, Zé Maurício não buscou nenhuma religião. A espiritualidade é que o foi buscar, numa vivência pessoal que o levaria gradativamente ao espiritualismo, aqui entendido em suas múltiplas formas, desde a paranormalidade pura e simples, até a integração neste "blended" espiritual que se expressa no sincretismo cultural que forma e informa a espiritualidade básica do povo brasileiro. Uma vez possuído não pela sua verdade mas pela sua vivência, José Maurício foi fundo no colorido e musical universo dos cultos populares que integram a formação da espiritualidade do povo brasileiro. Ele não pescou uma religião que o explicasse ou o tornasse feliz. Ele próprio se descobriu feliz e descoberto à medida em que se relacionava espiritualmente com as diversas entidades do panteão africano que aqui no Brasil se amoldaram sincreticamente com a religião estruturada dos europeus brancos que ocuparam e colonizaram a nossa terra. O CD "Toques de umbanda", revela a outra face de sua personalidade. Como no catolicismo medieval, o canto é a manifestação coletiva de fé e de anseio espiritual. O trabalho de José Maurício, já aqui denominado "Zé Maurício", é surpreendente. Produzido, arranjado, cantado, ele carrega o peso de sua experiência cultural e artística, já conhecida em outros momentos de sua biografia, para um campo que certamente fará deste CD um clássico dos pontos de nossos cultos populares".

No ano 2000, apresentou na TV Educativa do Rio de Janeiro o programa "Por acaso", no qual entrevistou personalidades e artistas.

Em 2002 lançou o CD "Mania de vocês", pela gravadora Radamés, no qual interpretou somente compositoras. O CD contou com as participações de cantoras e atrizes, entre elas, Camila Pitanga, com a qual dividiu a faixa "Desculpe o auê" (Rita Lee), Ivete Sangalo "Minha Nossa Senhora" (Fátima Guedes), Leny Andrade "Ouça" (Maysa) e Cláudia Ohana em "E.C.T" (Nando Reis, Marisa Monte e Carlinhos Brown). O disco foi lançado em julho deste mesmo ano em temporada no Mistura Fina, Zona Sul do Rio de Janeiro. Ainda neste ano, lançou o "Prêmio Caras da MPB", cuja primeira edição ocorreu no Canecão, no Rio de Janeiro.


Fonte: Dicionário da MPB

1 comentários:

Unknown disse...

Faltou dizer que ele criou na década de 80 o selo Pointer e lançou lps de Lazzo,Filó Machado,
Joyce,Célia,Rosa Maria(Colin),Leny Andrade,Jane Duboc,Zé Luiz Mazziotti,entre outros e dele própio
primeiro lp duplo com varias participações intitulado Vontade de Cantar 1986,
Toques de Umbanda 1989, Mania de Vocês 2002, e Além da Razão 2009.

LinkWithin