segunda-feira, 13 de julho de 2009

MAURO CELSO - 20 ANOS DE SAUDADES

Mauro Celso contagiou o país com sua irreverência.

Este post é uma homenagem ao grande e inesquecível Mauro Celso, autor gabaritado que conseguiu plantar na memória do povo brasileiro dois grandes sucessos, Farofa-fá e Bilu-tetéia, quem nao lembra? O período ainda era negro devido a ditadura militar que mostrava sua garras perversas, mas em pleno ano de 1975 Mauro Celso levantou a platéia do Festival Abertura da TV Globo e fez daquele momento a fase mais alegre da segunda eliminatório do festival. Os jurados não gostaram da letra de Mauro, preferiram Carlinhos Vergueiro, com “Como Um Ladrão” e a música “Muito Tudo”, de Walter Franco. As manchetes dos jornais e revistas da semana seguinte a do festival, relembravam a noite como “A Noite do Ladrão Com Farofa”. A diferença entre a música de Mauro Celso e as dos demais participantes, é que o público passou a cantar sua música na rua e em todos os lugares. “Eu tinha certeza de uma boa colocação, estava com medo de ser mal sucedido com o público. Mas felizmente deu-se o contrário, e para maior sorte ainda a RCA me contratou, lançando o disco logo em seguida”. Declarou o cantor em abril de 75 à revista Amiga. A partir de então, o ator amador se entregava sem reservas ao mundo do disco.

O cantor faz falta com sua músicas e letras criativas
Mauro Celso foi lançado pela RCA no mercado fonográfico, cantando duas músicas de sua autoria em compacto simples. De um lado do disco Farofa-fá, acompanhada por Coceira do lado B, ambas com arranjos do maestro Daniel Salinas. Mauro Celso tornou-se famoso nacionalmente da noite para o dia, com uma letra que ele mesmo considerava simples e portanto popular. “Inspirei-me na lata de farofa de um colega quando voltava de uma viagem a Minas”. As poucas pessoas que não gostaram de Farofa-fá, se renderam ao sucesso contagiante de Bilu-Tetéia, dançando alegremente nos bailes de carnavais. Bilu-Tetéia foi lançada no segundo compacto (duplo) de Mauro Celso. O compacto trazia ainda, além de Bilu-Tetéia, as músicas Coisa Com Coisa (Mauro Celso e João Barata), Fumaçá e Coceira. A música Coceira havia sido gravada anteriormente, constava no disco como uma segunda tentativa do autor, de fazer sucesso com a música, mas foi rejeitada pelo público por se parecer tanto com a original Farofa-fá. Mauro Celso morreu em abril de 1989 amassado dentro dos destroços do carro que lhe conduzia ao encontro da família, na época o filho René de apenas 9 anos o aguardava em casa. Na companhia de um amigo, ele dirigia seu carro quando perdeu a direção na velha rodovia de Iguape. O carro de Mauro Celso capotou diversas vezes e ele teve morte instantânea. Assim, aos 38 anos de idade, morria o cantor e autor de hit’s hilariantes como Farofa-fá e Bilu-tetéia, músicas que ganharam as paradas do sucesso e estão cristalizadas na memória do povo brasileiro. Mauro Celso nasceu em 1951, na cidade de São José do Rio Pardo, em São Paulo. Mauro Celso viajou o país fazendo shows puxado pelo sucesso de suas músicas. Não se cansava de trabalhar e principalmente proporcionar momentos alegres aos amigos. Irradiava alegria e amava a vida. Na semana em que morreu, os amigos foram unânimes em afirmarem o caráter integro do cantor e sua fidelidade às amizades e à família. A música lhe proporcionou fama e dinheiro, mas não alterou a personalidade do artista alegre que sempre foi. No momento em que foi consagrado pelo público do festival Abertura, interrompeu os aplausos da platéia para prestar contas com quem tanto havia lhe ajudado: “Agradeço de coração à prefeitura de Osasco, que me apoiou nos momentos mais difíceis, e jamais esquecerei essa cidade que tirou dinheiro dos cofres municipais para me ajudar a acontecer como cantor”. Declarou, no ano em que morreu.


MAURO CELSO - PARA CRIANÇAS ATÉ 80 ANOS



Faixas:
01 - Coro-coco
02 - Mikitila
03 - Vou pedir a Deus
04 - Bilu Teteia
05 - Piruliru
06 - Jeguinho
07 - Olhar de jacaro
08 - Cirambo
09 - É o tal negócio
10 - Principio do fim
11 - Sarapate
12 - Nó do mundo

14 comentários:

Anônimo disse...

adorava esse cantor apesar de eu saber poco da vida dele mas a musica dele era muito dvertida comprei um kg de farinha pra fazer farofafa

Anônimo disse...

gostava muito desse cantor ele era muito divertido com sua musica brega

Anônimo disse...

gente boa vai embora cedo as traqueiras ficam

Anônimo disse...

Verdade ..amava Mauro ...como fiz ditado "O q é bom dura pouco"

Anônimo disse...

Ele era muito amigo de meu pai. Tínhamos casa em iguape também.
Ficava ouvindo as apresentações dele na rádio só esperando as homenagens que ele fazia pra mim.
Eu era bem pequenina, pois quando ele morreu eu tinha apenas 8 anos.

Anônimo disse...

Mikitila. Essa música marcou demais a minha infância. Mas nunca consegui entender o que diz o coro dela. Alguém sabe?
Abraços

GIL disse...

Saudades do Mauro Celso.

Unknown disse...

Sou filho do Mauro Celso obrigado a todos pelo carinho abraços.

Unknown disse...

Sou filho do Mauro Celso obrigado a todos pelo carinho abraços.

Unknown disse...

Saudades de vc pai.

Unknown disse...

Eu curti muito Mauro Celso eu morava em Campo Mourã no Paraná qdo eje explodiu de tanto sucesso...saudades!😭

Anônimo disse...

me emocionei ao ler a história desse cantor....vivi essa época...

laercio5412 disse...

ENTÃO,VC SENDO FILHO DO MAURO CELSO DEVE SABER QUE NESTA BIOGRAFIA HÁ ALGUNS ERROS, POR EXEMPLO, EU ESTIVE NO ENTERRO E VELORIO DELE, AQUI DIZ QUE ELE MORREU AMASSADO NO ACIDENTE E NA VERDADE ELE MORREU AFOGADO,NO CAIXÃO ELE ESTAVA ATÉ INCHADO DEVIDO A ESTAR A DIAS DENTRO DA AGUA,NÃO QUE EU ESTEJA QUERENDO SABER MAIS QUE A FAMILIA DELE, MAS SE REALMENTE ELE FICASSE PRESO AS FERRAGENS O CORPO ESTARIA BEM DESTRUIDO, E COM CERTEZA O CAIXÃO SERIA LACRADO, COISA QUE NÃO FOI

Unknown disse...

Saudades da época q ele vinha cantar aqui em Carapicuíba ele nos intervalos vinha mi abraçava pegava com carinho na minha mão eu ficava tão contente gostava muito dele ano de 1985 eu tinha 16 anos

LinkWithin